quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Retratos da democracia


Os eleitores. Esperança verde e sorriso amarelo, fé cega e pé atrás.

Os candidatos. Propostas concretas, promessas vazias e muito blá-blá-blá na disputa pela preferência dos cidadãos.

As ruas. Poluídas por jingles de gosto duvidoso e santinhos (que ironia!) de fichas sujas e mal lavadas.

As urnas. Votos conscientes, irrefletidos ou negociados (a peso de ouro ou banana) misturam-se no caldeirão democrático.

A apuração. Dedos cruzados por (quase um milagre!) governantes decentes.

2 comentários:

  1. Gostei do texto, reflete de forma literária o que realmente ( e sempre) acontece.

    ResponderExcluir
  2. Uma triste realidade descrita de modo bastante claro e elegante. Parabéns!

    ResponderExcluir