sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

A medida da maldade


Dias desses me chamou a atenção uma campanha publicitária contra a violência infantil, em que a mãe, prestes a bater no filho, depara-se com sua imagem transfigurada no espelho da sala. O mal lhe tingindo a face. Um alerta do que podia vir a ser.

Fiquei pensando no quanto seria útil um espelho que mostrasse a medida da maldade. Ao menor desvio de caráter, o reflexo demoníaco indicaria: não vá por aí, este não é quem você quer ser.

Nem sempre nos damos conta do mal que infligimos aos outros. Cheios de boas intenções, pais espancam filhos, chefes humilham subordinados, amigos se omitem, cônjuges se enganam.

E a medida da maldade fica a critério de cada um, de sua consciência ou da repentina falta dela.

Um comentário:

  1. nossa verdade, as vezes pensamos que estamos ajudando, e não enchergamos o mal que aquilo pode causar :\
    parabéns pelo post :D
    estamos seguindo, até a próxima :*

    http://chooseelas.blogspot.com/

    ResponderExcluir